Notícia

Entenda por que não é uma boa ideia chutar na prova do Enem

Não dá para contar com a sorte na hora de fazer a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), por conta da Teoria de Resposta ao Item (TRI). Se o aluno acerta as questões complexas e erra as simples, fica evidente que ele chutou. Assim, com esta técnica, o acerto naquela questão difícil, mas chutada, acaba valendo menos.

Isso acontece porque a matriz de referência do Enem engloba 30 competências e 120 habilidades, de níveis fácil, intermediário e complexo. Ao elaborar a questão, o autor determina qual habilidade será testada nela. A técnica foi adotada em 2009, e a partir daí a nota do exame deixou de ser calculada pela quantidade de acertos, passando a ser pelo grau de dificuldade das questões.

Resumindo, a Teoria de Resposta ao Item (TRI) valoriza a competência que o estudante adquiriu ao longo dos anos de estudo, garantindo que quem foi bom aluno durante toda a vida escolar tenha boa pontuação.

A questão chutada não é zerada, mas passa a valer menos, por isso, os professores aconselham que na dúvida, é melhor chutar a deixar em branco.

Via – Gazeta Online


Compartilhe nas redes sociais:


#eusoumaster

x